Notícias - intersul

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Publicada em: 28/11/2022 19:11 - por: Comunicacao - Visualizações: 15

boletim_intersul_076-22_de_28-11_Propostas Rejeitadas - Engie


CAMPANHA DATA BASE 2022

Propostas Rejeitadas

Concluído o processo das assembleias, as Propostas das Empresas para ACT e PLR 2022 foram rejeitas por maioria expressiva. A rejeição superou a marca de 66%, ou seja, 2/3 dos empregados não concorda com as propostas das empresas.

O resultado não deixa dúvidas em relação ao descontentamento crescente dos empregados em relação a postura das empresas nas negociações coletivas dos últimos anos.

Este descontentamento é reflexo da insistência da empresa na manutenção de suas posições apesar dos avisos dos empregados através dos repetidos resultados negativos nas assembleias. O foco da empresa na redução dos salários e benefícios ao praticado pelo “mercado”, reduziu a sua percepção em relação a motivação dos empregados e, para as manifestações dos empregados a empresa fez “ouvidos de mercador”.  

Depois de 23 etapas da assembleia itinerante, os resultados “classificaram” nossa pauta para uma segunda fase. Temos nossa própria “Copa do Mundo”.

 

A insatisfação não começou hoje

Podemos destacar três fatos relevantes que contribuíram para essa insatisfação neste período:

- Na data base de 2016 a empresa justificando que os salários dos empregados estariam acima do mercado propôs reajuste de 5% para uma inflação de 8,5%, a campanha se estendeu até maio de 2017;

- em 2019 já com o impacto da não correção das faixas salarias, das 20 assembleias realizadas 11 aprovaram e 9 rejeitaram a proposta e;

-  em 2021, quando o acumulado da não correção das faixas salariais chegou a 26,06%, a proposta foi rejeitada por 40% dos empregados.  

 

Novas Referências

Neste ano, além da insistente política da empresa de não corrigir as faixas salariais no ACT e ainda rebaixar as referências de contratação e promoções de 80% para 70% do praticado pelo mercado, os empregados ganharam uma nova referência em relação a fixação da empresa pelo “mercado”, em 10 de janeiro a empresa assinou o  Acordo Quadro Mundial sobre os Direitos Fundamentais e a Responsabilidade Social da ENGIE, nesse a referência do “mercado” para comparar os tratamentos dados aos salários e benefícios dos empregados não é citado uma única vez, passando a ser referência o tratamento justo e igual para seus empregados sem nenhuma distinção.

A contradição entre o compromisso mundial assumido pela empresa e o tratamento dispensado aos empregados no Brasil em questões como a Promoção por Antiguidade, as Contribuições para a Fundação PREVIG e a exclusão de empregados da PLR, impactaram fortemente na motivação dos empregados, que se manifestaram rejeitando as propostas das empresas.

É hora de retomar as negociações

A INTERSUL comunicou oficialmente à empresa o resultado das assembleias e aguarda o reinício das negociações.

Neste momento é importante que tanto os empregados, por intermédio da comissão de negociação do SINDICATO, como a empresa analisem a situação e tenham como objetivo chegar a uma proposta que atenda ambas as partes.

Acreditamos que um acordo é bom quando satisfaz os dois lados.

 

JUNTOS SOMOS FORTES - FILIE-SE ÀS ENTIDADES DA INTERSUL



Intersul - Intersindical dos Eletricitários do Sul do Brasil
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal